Inadimplência cresce pelo segundo mês seguido
12/06/2018 08:51 em Cotidiano

A taxa de inadimplência do paranaense teve uma ligeira alta em maio último quando comparado a maio de 2017. A taxa subiu 0,10%. e em princípio pode parecer insignificante não fosse ter sido a segunda alta em dois meses seguidos. Abril deste ano já havia registrado que 0,13% mais paranaenses estavam com algum tipo de dívida em atraso e em cadastro de devedores. Duas altas seguidas depois de mais de um ano com a tqaxa em queda chama a atenção e acende o sinal de alerta para as famílias no Estado. Os dados são da Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Paraná (Faciap). 

O cenário nacional também não é de águas calmas para o consumidor. O número de consumidores inadimplentes atingiu 63,29 milhões em maio, com crescimento de 2,78% em relação ao mesmo período do ano passado. Os dados do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) indicam a região Sudeste com o maior aumento no número de consumidores com o Cadastro de Pessoa Física (CPF) restrito para compras a prazo ou contração de crédito, com uma alta registrada de 8,07% em maio.

No Paraná a inadimplência atinge mais a faixa etária dos 25 aos 49 anos, que representa mais de 59% de todos aqueles com alguma conta em atraso. O curioso é que, segundo os números da Faciap, o número de paranaenses com algum tipo de dívida caiu 4,72% em maio.

Estado lidera o ranking de endividados no País

Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), elaborada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e divulgada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR), revela que o Paraná é o estado com mais famílias endividadas. Segundo a pesquisa,  91% das famílias paranaenses estavam endividadas. É o maior percentual de endividados desde agosto de 2013 (93,5%).

O cartão de crédito lidera disparado o motivo de endividamento dos consumidores paranaenses com 72,6% das dívidas no mês de maio. O financiamento imobiliário foi o segundo colocado, com 10,1 %. Em seguida ficou o crédito para automóveis, com 8,4%.

Estar endividado, contudo, é diferente de estar inadimplente. Você se torna um inadimplente quando não consegue quitar sua dívida.

Fonte: Bem Paraná

COMENTÁRIOS