Pequenas empresas são as que mais empregam em Foz do Iguaçu
09/07/2018 08:53 em Notícias

O Centro de Pesquisas Econômicas e Aplicadas da UNILA lançou, nesta semana, o primeiro Boletim sobre o Trabalho Formal em Foz do Iguaçu. O documento será publicado mensalmente, apresentando as estatísticas referentes à criação e perdas de postos de trabalho no município. O boletim é baseado nos dados divulgados pelo Cadastro Nacional de Empregados e Desempregados (Caged), produzido pelo Ministério do Trabalho, e referente ao mês de maio de 2018.

Conforme a pesquisa, o município de Foz do Iguaçu fechou o mês de maio com um saldo positivo de 404 postos de trabalho. No período, foram admitidas 2.258 pessoas e demitidas 1.854. Em relação ao mês de abril, o crescimento foi de 27,84% no número de admissões. Conforme a coordenadora da pesquisa, Marcela Nogueira Ferrairo, a maior parte dos postos de trabalho foi criada em estabelecimentos de pequeno porte. “A maioria das contratações, 632, foi realizada em estabelecimentos com até quatro pessoas; e, em segundo lugar, os estabelecimentos na faixa de 100 a 249 contrataram 339 pessoas. Os estabelecimentos na faixa de 20 a 49 pessoas foram os que apresentaram uma maior queda no saldo de empregos, com menos 26 postos”, explica a docente, do curso de Ciências Econômicas da UNILA.

De acordo com o boletim, o setor que mais admitiu, o comércio varejista, também foi um dos que mais demitiu, com 29,13% das demissões em Foz do Iguaçu no mês de maio. No saldo total, o setor que mais criou postos de trabalho foi o de ensino, que fechou o mês com 98 novos postos de trabalho. “Nesse dado, estão incluídos os estabelecimentos de educação particulares e públicos”, esclarece Marcela.

O estudo também aponta o perfil das pessoas que foram admitidas e demitidas em Foz do Iguaçu. Cerca de 56% dos contratados possuem ensino médio completo, 13,42% têm ensino médio incompleto e 10%, ensino superior. As demissões também foram maiores entre as pessoas com ensino médio completo, cerca de 58,6% do total. Dos admitidos, 44,72% são do sexo feminino e 55,30%, do sexo masculino. Já entre os demitidos, 49% são mulheres e 51%, homens.

O Boletim sobre o Trabalho Formal em Foz do Iguaçu pretende contribuir para que a população tenha acesso às informações sobre a economia e o mercado de trabalho da cidade. Com isso, os trabalhadores, empresários ou agentes públicos terão condições de avaliar e ponderar as informações para a tomada de decisões referentes ao mercado de trabalho local. “Além disso, esses dados poderão nos ajudar a traçar um perfil econômico de Foz do Iguaçu, podendo verificar quais os setores da cidade que estão movimentando o mercado de trabalho”, salienta Marcela Ferrairo.

Fonte: UNILA

COMENTÁRIOS