Astrônomos detectam nova fonte de sinais repetidos de rádio que viajam pelo espaço
10/01/2019 10:43 em Tecnologia

Cientistas do Canadá anunciaram nesta quarta-feira (9) a descoberta de uma segunda fonte de sinais rápidos de rádio que viajam em série pelo espaço. O fenômeno – chamado de rajada rápida de rádio (FRB, na sigla em inglês) – intriga astrônomos porque não se sabe de onde eles partem, apenas que vêm de muito longe, fora da Via Láctea.

O estudo foi publicado na revista científica "Nature" nesta quarta-feira. Os pesquisadores detectaram 13 rajadas FRB entre julho e agosto. Um desses sinais se repete em série, de um mesmo ponto do espaço, a 1,5 bilhão de anos-luz da Terra, algo raríssimo.

A pesquisa é considerada importante para a comunidade científica porque, sabendo da existência de outra fonte desses sinais repetidos de rádio, fica um pouco mais fácil descobrir o que significa esse fenômeno misterioso (veja mais abaixo).

A primeira fonte de FRB repetidos foi descoberta em 2015, e em 2018 os astrônomos concluíram que tais rajadas liberam uma enorme quantidade de energia.

De onde elas vêm?

Acredita-se que a emissão de sinais de rádio pelo espaço sejam comuns, mas as causas do fenômeno permanecem incertas.

A frequência das ondas desses sinais costuma ser baixíssima – as menores já detectadas, segundo a "National Geographic". Os astrônomos creem que isso pode indicar o local de onde saem.

Segundo a CNN, a equipe responsável pelo estudo acredita que "objetos astrofísicos poderosos" produzam os sinais em série de rádio. "Pode ser que [a fonte] seja algo como uma massa densa como os resíduos de uma supernova", afirmou o cientista Cherry Ng, da Universidade de Toronto.

"Ou então, o buraco negro no centro de uma galáxia, mas posicionado em algum lugar especial para nos dar todo o espalhamento que nós vimos", completou.

 

Fonte: G1

COMENTÁRIOS