Testes rápidos para Covid serão feitos na Unidade Padre Ítalo, no Porto Meira
27/09/2021 15:29 em Notícias

A partir desta segunda-feira (27), a Secretaria Municipal da Saúde vai disponibilizar testes rápidos para diagnóstico da Covid-19 na Unidade de Saúde Padre Ítalo, no Porto Meira. O atendimento será das 7h às 23h e deverá ser agendado no site da Prefeitura, através do link: https://rpsaude.pmfi.pr.gov.br/rp/saudepublico/agendaservico/index. 

São mais de 15 mil testes de antígeno enviados pelo Ministério da Saúde para monitoramento da situação epidemiológica na região de fronteira. A estratégia faz parte do Plano Nacional de Expansão para Testagem do Novo Coronavírus. 

O teste de antígeno é feito a partir de uma amostra coletada através de swab nasal ou nasofaringe. O exame detecta a presença de uma proteína do coronavírus, para mostrar se a pessoa está infectada e em uma fase com maior risco de transmissão. O exame é mais prático, pois não necessita de um laboratório para ser processado, é de fácil manipulação e pode ficar em temperatura ambiente. 

Conforme explicou a diretora de Atenção Básica, Jaqueline Tontini, os testes rápidos serão ofertados para moradores e também turistas, desde que sejam assintomáticos. “Pessoas com sintomas da doença deverão entrar em contato com o Plantão Coronavírus e agendar o teste de RT-PCR no Hospital Municipal, podendo ser acompanhado pela Telemedicina”, disse. 

O acesso ao serviço pode ser feito pelo telefone (45) 3521-1800 (Whatsapp e ligação) ou ligação gratuita pelo 0800 645 5655. O RT-PCR é considerado o teste padrão-ouro e deve ser feito do segundo ao sétimo dia de sintoma. 

Monitoramento

Foz do Iguaçu foi uma das cinco cidades brasileiras escolhidas pelo Ministério para a realização do programa. Ao todo, 60 milhões de testes serão distribuídos pelo Ministério da Saúde para todo Brasil até o final deste ano. Dos 16 mil testes enviados para Foz, 221 foram utilizados durante ação realizada no dia 17 de setembro, na Vila Portes. 

“Sempre lutamos pela testagem em massa e é essencial termos um monitoramento de forma mais rápida. Com os registros de casos de variantes pelo país, como a Delta, é ainda mais essencial fazer a testagem em larga escala”, disse a secretária de saúde Rosa Maria Jerônymo.

 

Texto: AMN - PMFi / Foto: Christian Rizzi - PMFI

COMENTÁRIOS