Quase 60% dos backups conduzidos pelas empresas falham, diz estudo
25/03/2021 16:49 em Tecnologia

Criar uma rotina de backup é fundamental às empresas para garantir a proteção de dados, seja em caso de falhas em equipamentos, como em ataques cibernéticos. No entanto, muitas companhias que o fazem ainda estão desprotegidas. Segundo o relatório de Proteção de Dados da Veeam 2021, 14% de todos os dados nem têm seu backup feito e 58% dos backups que as empresas conduzem falham.

Dessa forma, as informações ficam desprotegidas e irrecuperáveis no caso de interrupções por ciberataques. O estudo ouviu mais de três mil tomadores de decisões em empresas globais para entender a abordagem delas em relação à proteção e gestão de dados.Os entrevistados declararam que suas capacidades de proteção de dados não conseguem manter o ritmo das demandas de transformação digital das suas empresas, representando uma ameaça para a continuidade dos negócios e acarretando consequências severas para sua reputação e performance.

Além disso, 95% das organizações vivenciaram interrupções inesperadas nos últimos 12 meses: um em cada quatro servidores tendo pelo menos uma interrupção inesperada no ano anterior, com o impacto do tempo de inatividade e da perda de dados ocorrendo com muita frequência.O levantamento constata ainda algumas lacunas nas companhias: 80% das organizações possuem uma “lacuna de disponibilidade” entre a rapidez com que podem recuperar aplicativos e a rapidez com que precisam recuperá-los. No quesito proteção, 76% têm um gap entre a frequência do backup dos dados versus a quantidade de dados que podem perder após uma interrupção.

Outro dado relevante é que o backup nas empresas está mudando de soluções locais para as baseadas em nuvem, gerenciadas por um provedor de serviços, com trajetória relatada de 29% em 2020 a 46% prevista para 2023 – 51% planejam adotar a Recuperação de Desastre como Serviço (DRaaS) no mesmo período.

 

Texto: Fabiana Rolfini - Olhar Digital / Foto: Banco de Imagens

COMENTÁRIOS